in

Suspeitos de ataque homofóbico e racista de Jussie Smollet são identificados

No ultimo dia (30), diversos sites noticiaram o ataque homofóbico e racista que Jussie Smollet havia sofrido em Chigago, no dia anterior. Apesar dele já ter se recuperado do trágico ocorrido, a justiça ainda não foi feita, e os dois criminosos que o atacaram continuam  livres.

De acordo com depoimento, Smollett foi atacado por dois homens brancos que usavam máscara de ski e gritavam frases com teor racista e homofóbico. O ator teve uma costela fraturada e precisou ser hospitalizado.

Racismo e homofobia: ator da série “Empire” é espancado por apoiadores de Donald Trump

A noticia do trágico acontecimento se espalhou tão rápido, que diversos famosos compartilharam mensagens de conforto para Smollett. Porém, alguns veículos de notícia afirmaram que tudo poderia ser uma jogada de marketing.

Após essas falsas acusações, o porta-voz da Polícia de Chicago, Anthony Guglielmi, foi até o twitter para informar que A polícia identificou duas pessoas que acreditam estar ligadas ao ataque de Smollett.

“Esses indivíduos ainda não são suspeitos, mas estavam em (a) área de preocupação e estão sendo questionados. A investigação continua. As pessoas de interesse são acusadas de estar na área onde um crime foi denunciado. Eles não são considerados suspeitos no momento em que estão sendo questionados por detetives”.

Jussie ainda se encontra em Chicago, onde continua gravando as cenas da 5ª temporada de “Empire”, série em que participa e para acompanhar as investigações. Hoje (14), ele concedeu uma entrevista ao programa Good Morning America, onde revelou outros detalhes do caso.

Confira abaixo:

“Eu me virei e disse ‘O que você acabou de dizer para mim?’ Eu me virei e eu o mascarado. Ele me deu um soco na cara, então eu dei um soco no seu traseiro”.

Written by Fellipe Medeiros

Estudante de jornalismo, amante da musica pop,séries e filmes.

Após performance no Grammy, “Havana” ganha força no Spotify e Camila Cabello faz história na plataforma

Lady Gaga defende Cardi B após ataques por ela ter ganhado um Grammy: “É tão difícil ser mulher nesta indústria”